Site da Arquidiocese de Fortaleza

Acesse o site de nossa arquidiocese e fique bem informado.

Palavra do Pastor

Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, Arcebispo Metropolitano de Fortaleza

22 de mai de 2013

PARA SE TORNAR COMO JESUS

Encontro com jovens na Livraria Paulinas!!!




9 de mai de 2013


"Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos"

A última semana do Tempo Pascal, entre as solenidades da Ascensão do Senhor e Pentecostes, é marcada em todas as Igrejas no Hemisfério Sul da Terra pela Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. No Hemisfério Norte esta mesma semana se realiza no mês de janeiro de cada ano. Neste ano, entre nós, a Semana de 12 a 19 de maio é toda dedicada a esta Oração pela Unidade dos Cristãos.               Poderíamos perguntar: Por que esta semana de oração pela unidade dos cristãos?                                      A resposta nos vem não apenas de um preceito dado por Jesus, mas por um exemplo pessoal seu.    Tomemos o Evangelho segundo São João no seu capítulo 17. O que aí encontramos? Uma oração de Jesus, a última no final de sua Santa Ceia de despedida dos discípulos antes da Paixão e Morte, da Ressurreição e Ascenção ao Céu, como Seu verdadeiro Testamento.                                                                            Jesus reza ao Pai pela unidade, pela comunhão de seus discípulos. E coloca como medida desta unidade, Sua própria comunhão com o Pai Celeste no Espírito Santo que lhes será dado.                                     Jesus tinha dado o Mandamento Novo e Seu: “Isto é que vos mando: amai-vos uns aos outros como eu vos amei.” (Jo 15,12. 17.)                                                                                                                               Já neste mandamento Jesus coloca uma medida de amor que será pedida de seus discípulos: como eu vos amei.                                                                                                                                                 Agora, em sua oração voltada ao Pai, Jesus já não pede aos discípulos que obedeçam ao Seu Mandamento, mas pede ao Pai que realize a medida do Amor entre os discípulos – unidade divina.              E ainda, como Jesus tinha mostrado aos seus a condição de reconhecimento de seu discipulado, na vivência do amor na medida de Jesus (cf. Jo 13, 35), agora pede ao Pai que os una no Seu Amor, para que o mundo creia (cf. Jo 17, 21).                                                                                                                                  O amor que une os discípulos de Jesus é seu distintivo, é sua característica, é seu testemunho diante do mundo.                                                                                                                                                         E os cristãos estamos divididos!                                                                                                            Poderemos nos conformar com isso?                                                                                                    Como Jesus rezou no momento supremo para que seus discípulos não ficassem sós, mas amparados pelo Pai e sob a ação do Espírito Santo superem todas as barreiras e divisões. Assim se manifestará plenamente a obra de Jesus, obra pela qual se doou totalmente até a última gota de sangue e de água de Seu Coração traspassado pela lança do soldado que conferia sua morte. (cf. Jo 19, 34).                                                       Para que se realize a unidade dos cristãos em plena comunhão no Senhor, será necessário mais que os esforços humanos de superação de suas diferenças. Para que a unidade se realize será preciso que a faça acontecer o próprio Deus, encontrando corações realmente disponíveis a Ele. E quanto mais formos autênticos discípulos de Cristo, mais estaremos unidos entre nós, de união verdadeira, na mesma vida divina da qual o Senhor nos faz participar.                                                                                                             Por isso somos chamados a rezar pela unidade dos cristãos, semente e instrumento para a unidade de todo o gênero humano.                                                                                                                                       E é esse o desejo de Deus!                                                                                                               Rezamos para estarmos disponíveis à ação divina que nos arrebata em Seu Amor e faz de toda a humanidade Sua Família.                                                                                                                        Neste ano, somos chamados a rezar pessoalmente, em nossas famílias e em nossas comunidades, Igrejas, com a oração do próprio Jesus (cf. Jo 17), abrindo-nos à superação de todas as divisões, em verdadeira comunhão de vida e de fé.                                                                                                               Rezamos sintonizados todos nesta semana, mas esta oração penetrará em nossa vida e continuará sempre a nos chamar ao exercício do amor comunhão dos discípulos de Cristo.                                                          E assim será aberto o caminho para nos unirmos em nossa própria comunidade de fé, entre todos, sem distinção de pessoas, como irmãos em Cristo. Assim os cristãos todos, encontraremos mais o que nos une em Cristo do que nos divide. Assim a paixão do próprio Cristo pela unidade de todos nos fará viver a fraternidade universal além que qualquer distinção que tenhamos.                                                                         E o grande milagre, que só poderá ser realizado por Deus, acontecerá: “Haverá um só rebanho e um só Pastor”. (Jo 10, 16).
+ José Antonio Aparecido Tosi Marques                                                                                         Arcebispo Metropolitano de Fortaleza

7 de mai de 2013


A Santa Sé divulga a programação do Papa no Brasil, durante a JMJ Rio 2013


Veja o programa de visita na íntegra:
Segunda-feira, 22 de julho
08h45 – Partida de Roma
16h00 – Acolhida oficial no aeroporto do Galeão/Antônio Carlos Jobim
17h00 – Cerimônia de boas-vindas no Palácio da Guanabara  - Discurso do Papa e da Presidente Dilma Rousseff
17h40 – Encontro privado com a Presidente do Brasil, o Governador do Estado do Rio de Janeiro e o Prefeito da cidade do RJ
Terça-feira, 23 de julho
Todas as atividades do Pontífice serão privadas
Quarta-feira, 24 de julho
08h15 – Partida de helicóptero do heliporto de Sumaré para o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida
09h30 – Chegada a Aparecida
10h00 – Veneração da imagem de Nossa Senhora Aparecida
10h30 – Celebração da Eucaristia na Basílica da Padroeira – Homilia do Santo Padre
13h00 – Almoço com a comitiva papal, bispos da província e seminaristas no Seminário Bom Jesus de Aparecida
16h10 – Partida de helicóptero do Santuário Nacional para o Rio de Janeiro
17h15 – Chegada ao aeroporto de Santos Dumont (RJ)
18h30 – Visita ao hospital de São Francisco de Assis
Quinta-feira, 25 de julho
07h30 – Celebração da Eucaristia na residência de Sumaré no Rio de Janeiro
09h45 – Benção das bandeiras olímpica e paralímpica no Palácio da cidade do Rio de Janeiro
11h00 – Visita à comunidade de Varginha (Manguinhos) – Discurso do Papa
18h00 – Festa de acolhida dos jovens participantes da Jornada Mundial da Juventude em Copacabana – Saudação e discurso do Papa
Sexta-feira, 26 de julho
07h30 – Santa Missa em privado na Residência de Sumaré
10h00 – Confissão de alguns jovens da JMJ no Parque da Quinta da Boa Vista
11h30 – Breve encontro com alguns jovens detentos no Palácio Arquiepiscopal São Joaquim
12h00 – Oração do Angelus do Balcão do Palácio Arquiepiscopal São Joaquim - Discurso do Papa
12h15 – Saudação aos membros Comitê Organizador da JMJ e aos Benfeitores
13h00 – Almoço com jovens no Salão redondo do Palácio Arquiepiscopal São Joaquim
18h00 – Via Sacra com os jovens na Praia de Copabacana – Discurso do Papa
Sábado, 27 de julho
9h00 – Santa Missa com os bispos presentes na JMJ, sacerdotes, religiosos e seminaristas na Catedral São Sebastião – Homilia do Papa
11h30 – Encontro com a classe dirigente do Brasil (políticos, diplomatas, expoentes da sociedade civil, empresários) no Teatro Municial do Rio de Janeiro – Discurso do Papa
13h30 – Almoço com os cardeais brasileiros, a presidência da CNBB, os bispos regionais e a comitiva papal no Refeitório do Centro de estudos do Sumaré
19h30 – Vigília de Oração com os jovens no Campus Fidei em Guaratiba – Discurso do Papa
Domingo, 28 de julho
10h00 – Santa Missa com os jovens no Campus Fidei em Guaratiba – Homilia do Papa
Oração do Angelus – Discurso do Papa
14h – Almoço com a comitiva papal no refeitório do Centro de Estudos do Sumaré
16h – Encontro com o Comitê de Coordenação do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) no Centro de Estudos do Sumaré - Discurso do Papa
16h40 – Despedida da Residência de Sumaré
17h30 – Encontro com os voluntários da JMJ no Rio Centro – Discurso do Papa
18h30 – Cerimônia de despedida no aeroporto do Galeão/Antonio Carlos Jobim – Discurso do Papa
19h – Partida para Roma
Segunda-feira, 29 de julho
11h30 previsão de chegada a Roma (hora italiana, 06h30 no Brasil)

3 de mai de 2013


A Beatificação de Nhá Chica (Francisca de Paula de Jesus)



A Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Fortaleza rejubila-se pela Beatificação da Venerável Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica. Saber que temos mais uma Beata provinda da Terra de Santa Cruz é ter a certeza de que o Senhor Jesus, em tempos difíceis para a Proclamação e Testemunho da Fé, ilumina-nos com exemplos vivos de que a fé, dom de Deus, sempre terá suas testemunhas fieis para dizer para tantos outros contemporâneos não esmorecerem mas, permanecerem firmes.
Assim, alegres por mais este exemplo de vida que é proposto para a Igreja no Brasil, pedimos ao Senhor da Messe e Pastor do Rebanho que mais santas e numerosas vocações surjam em sua Igreja pela intercessão da Beata Nhá Chica.
Reproduzimos na íntegra a Nota da CNBB por ocasião da Beatificação de Nhá Chica.

  Pe. Rafhael Silva Maciel
*************************************************************************************************************************
Nota Oficial da CNBB sobre a Beatificação de Nhá Chica

Brasília, 2 de maio de 2013
 A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, com toda a Igreja, louva e bendiz a Deus pela Beatificação de Francisca de Paula de Jesus, carinhosamente chamada pelo povo de Nhá Chica, neste sábado, 4 de maio de 2013, na cidade mineira de Baependi. O reconhecimento pela Igreja da santidade de Nhá Chica, passado pouco mais de cem anos de sua morte, confirma a importância de se colocar em relevo o exemplo de sua vida de fidelidade a Cristo e ao seu Evangelho.
A Beatificação de Nhá Chica é uma mensagem de extraordinário significado e importância para nossa Igreja. Filha e neta de escravos, analfabeta, órfã ainda criança, viveu no escondimento, na pobreza e na simplicidade. Devota de Nossa Senhora da Conceição, consagrou seu tempo e consumiu sua vida, como leiga que testemunha a fé, servindo às pessoas, especialmente na nobre tarefa de escutar e aconselhar. Seu cuidado com os mais pobres rendeu-lhe o belo título de “Mãe dos pobres”. Aos que lhe atribuíam favores especiais, respondia com a verdade de quem crê: “Isso acontece porque rezo com fé”.
A biografia de Nhá Chica revela sua vida de intimidade com Deus e nos estimula a buscar o ideal proposto por Cristo, como nos lembra São Paulo: “A vontade de Deus é esta: a vossa santificação” (1Ts 4,3). O testemunho de nossa mais nova Beata torna-se, portanto, convite irrecusável a viver intensamente o encontro com Jesus Cristo que “implica necessariamente amor, gratuidade, alteridade, unidade, eclesialidade, fidelidade, perdão e reconciliação” e leva cada discípulo-missionário a se tornar “fonte de paz, justiça, concórdia e solidariedade” (cf. DGAE, 16).
Saudamos e agradecemos à Diocese de Campanha e a todos que se dedicam à causa de canonização de Nhá Chica, bem como ao Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, Cardeal Angelo Amato, por presidir a cerimônia de beatificação desta Serva de Deus.
Que a Beata Nhá Chica alcance de Deus graças e bênçãos para todo o povo brasileiro e nos ensine a trilhar o caminho da santidade, vivendo na simplicidade e na pobreza evangélicas.

Raymundo Damasceno Assis
Cardeal arcebispo de Aparecida (SP)
Presidente

José Belisário da Silva
Arcebispo de São Luis (MA)
Vice-presidente

Leonardo Ulrich Steiner
Bispo auxiliar de Brasília (DF)
Secretário Geral

2 de mai de 2013


Dom Orani João Tempesta tem encontro marcado com os jovens de Fortaleza na terça-feira




Dom Orani João Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro e Presidente do Comitê Organizador Local (COL) da Jornada Mundial da Juventude(JMJ) Rio 2013, estará em Fortaleza na próxima semana assessorando o 18º Encontro de Marketing Católico.
 
O Arcebispo, Dom Orani, abriu espaço em sua agenda e marcou encontro com a juventude da capital alencarina, na próxima terça-feira, dia 7 de maio, às 20 horas no Santuário Nossa Senhora de Fátima.

Na ocasião Dom Orani falará sobre os preparativos para a JMJ que reunirá mais de 5 milhões de jovens e que contará com a presença do Papa Francisco.

O Setor Juventude da Arquidiocese de Fortaleza e o Setor de Comunicação convidam os jornalistas, os jovens das paróquias, Áreas Pastorais, comunidades e grupos juvenis para participar deste momento de comunhão eclesial.

Informações no Setor de Comunicação através do telefone (85) 3388.8703 ou (85) 9921.6742 com Marta Andrade.

Fique ligado - Jubileu 16